terça-feira, 27 de julho de 2010

Guns N' Roses

Numa época em que o cenário musical era dominado pela dance music e pelo pop-metal, o rock n roll sujo e cru do Guns N Roses iniciou uma revolução, com os riffs blueseiros de Slash e Izzy Stradlin ancorados nas letras de Axl Rose sobre sexo e drogas. O Guns N Roses passou a ser um dos principais nomes do rock no planeta do final dos anos 80 até os meados da década de 90.

A banda nasceu a partir da união de dois conjuntos de Los Angeles, Hollywood Rose e L.A. Guns, com Axl Rose (vocais), os guitarristas Izzy Stradlin e Tracii Guns, Duff McKagan (baixo) e Robert Gardner (bateria). Com a saída de Tracii e Robert poucos dias antes do primeiro show do grupo, Slash (guitarra) e Steven Adler (bateria) assumiram seus postos. Após o fracasso da primeira turnê, que quase levou os músicos à falência, a banda se recompôs e gravou seu primeiro EP.

“Live Like a Suicide” foi lançado em 1986 pelo selo independente Uzi Suicide e, após apenas duas semanas, já tinha vendido 10 mil cópias. Depois de abrir shows para Mötley Crüe, Aerosmith e The Cult, o Guns N Roses assinou com a gravadora Geffen, lançando seu disco de estréia, “Appetite for Destruction”, em 1987.

O trabalho só começou a vender no ano seguinte, depois que a MTV passou a exibir “Sweet Child O Mine”. Depois disso, o álbum subiu rapidamente ao topo das paradas e, até hoje, é considerado um dos grandes discos de toda a história do rock. “Appetite for Destruction” emplacou hits como “Welcome to the Jungle” e “Paradise City”, além de “Sweet Child O Mine”, vendendo mais de 20 milhões de cópias no mundo inteiro.

Em 1988, chegou às lojas o segundo LP do Guns, “G N R Lies”, que trazia uma mistura das músicas do primeiro EP do grupo com quatro novas canções. A balada acústica “Patience” foi um grande sucesso em todo o mundo. Em 1990, já no processo de gravação do seu próximo álbum, o baterista Steven Adler foi demitido por abuso de drogas. Matt Sorum, do The Cult, entrou em seu lugar e o tecladista Dizzy Reed também foi adicionado ao agora sexteto.

O que era para ser apenas um álbum virou dois com “Use Your Illusion I” e “Use Your Illusion II”, lançados em 1991. Os discos mostraram uma banda ambiciosa experimentando com longas baladas, backing vocals, naipes de metais e samplers. Os trabalhos emplacaram hits como “You Could Be Mine” (também da trilha sonora do filme “O Exterminador do Futuro II), “Don´t Cry”, “November Rain” e “Knocking on Heaven´s Door”. No mesmo ano, o guitarrista Izzy Stradlin – o principal compositor da banda – deixou o Guns, sendo substituído por Gilby Clarke.

Em 1993, chegou às lojas “Spaghetti Incident”, no qual o grupo regravava músicas de seus grandes ídolos, como Sex Pistols, Misfits, New York Dolls e Iggy Pop. “Look At Your Game Girl”, uma faixa-bônus escondida no final do LP, escrita pelo famoso assassino Charles Manson, causou grande polêmica. Durante o ano de 1994, boatos começaram de que as relações entre Rose e Slash, já conhecidas por serem tensas, estariam ainda piores, com cada um querendo uma direção musical diferente para o Guns. Dizzy e Gilby deixaram o Guns e, no ano seguinte, Slash lançou o disco Its Five OClock Somewhere, do seu projeto paralelo, Slashs Snakepit.

Rose então sumiria dos holofotes, se enfurnando num estúdio e convocando músicos como Dave Navarro, Tommy Stinson e o ex-Nine Inch Nails Robin Finck para jam sessions. Após o vocalista vetar o retorno de Stradlin e Clarke à banda e deixar de fora as partes dos outros integrantes da versão final da regravação de “Sympathy for the Devil”, Slash finalmente abandonou a banda em 1996, deixando Axl como o último remanescente da formação original do Guns N Roses. A primeira música inédita do GNR em oito anos, Oh My God”, foi incluída na trilha sonora do filme “Fim dos Dias”, de 1999. Pouco tempo depois, a gravadora Geffen lançaria o disco duplo “Live Era 1987-1993”.

Em 2001, com a formação Axl Rose (vocais), os guitarristas Robin Flick e Buckethead, Tommy Stinson (baixo), Dizzy Reed (teclados) e Brian Mantia (bateria), o Guns N Roses fez seus primeiros shows em sete anos, com destaque para sua apresentação no Rock in Rio 3. Após o eterno atraso do disco “Chinese Democracy”, inicialmente previsto para o mesmo ano, a Geffen lançou, contra a vontade de Axl, a coletânea “Greatest Hits”, em 2004.

Pouco tempo depois Buckethead anunciou que estava deixando o grupo. Infelizmente, Axl Rose aparece mais na mídia atualmente por causa do seu comportamento recluso e por sua batalha judicial contra seus ex-colegas Slash e Duff McKagan que por sua música. Já Slash, Duff McKagan e Matt Sorum fundaram o Velvet Revolver.

Em 2008, Axl Rose anunciou que o tão aguardado Chinese Democracy estava pronto e foi entregue a gravadora, aguardando as negociações para lançamento do disco. Pouco depois, o guitarrista Robin Finck decidiu deixar o grupo para voltar à sua antiga banda, Nine Inch Nails.

"Chinese Democracy" e "Better" foram os únicos singles lançados detse álbum do Guns, mas mesmo assim Axl e companhia entraram em turnê de divulgação do CD. Em 2010, a banda anunciou shows no Brasil, em março daquele ano, e o país aguarda ansiosamente a data.

sábado, 24 de julho de 2010

Minha Melhor Amiga!!!

















Cosplay



Primeiro Cosplay feito

História

Originalmente conhecido como masquerade, o cosplay NÃO foi criado no Japão. O primeiro cosplay conhecido foi criado por Forrest J. Ackerman em 1939 durante a primeira Worldcon, na companhia de Myrtle R. Douglas. Ele criou a veste chamada "futurecostume", enquanto ela criou uma versão do vestido do filme de 1936 "Things to Come". Desde então, tornou-se uma prática anual nas Worldcon, com concursos e atrações próprias, e mais tarde estendendo-se aos fãs de fantasia e quadrinhos. Os primeiros cosplays de mangá/anime registrados são posteriores aos anos 70, nos EUA. O fenômeno do cosplay chegou ao Japão na década de 80 pro meio de Nobuyuki Takahashi, que ficou surpreso com o costume ao visitar um Wordcon, que começou a incentivar a pratica no Japão pelas revistas de Ficção Científica. Tornou-se comum no Japão durante as Comic Markets do Japão (criadas em 1975), que se celebram em Odaiba (Tóquio), lugares de compra e venda de Dōjinshi. Esse evento prosseguiu desde então e se realiza regularmente. Lá, grupos de japoneses vestiam-se de seus personagens favoritos de mangás, animes, comics e videojogos. Assim pois, tal prática sempre tem sido muito relacionada com aqueles produtos. Contudo, com o passar do tempo, foi-se estendendo a outros domínios, em conceitos e culturas, ganhando foro internacional. Com a popularização do anime nos anos 90, o cosplay japones tornou-se popular no mundo todo, tratando-se de caracterizações de personagens existentes, enquanto que os primeiros cosplays (estadunidenses) estendiam-se principalmente à criação de personagens, não somente se prendendo aos pré existentes.

Caracterização

Cosplay originariamente ligava-se a personagens de quadrinhos. Com o passar do tempo, contudo, foi-se tornando uma tradição e um hábito que se espalhou por todos os tipos de convenções, a envolver séries ou personagens, principalmente as de Jornada nas estrelas (Star Trek) e Guerra nas estrelas (Star Wars), no qual as pessoas fantasiadas tornaram-se atração principal, em concursos de fantasia e interpretações de cenas dos filmes ou episódios, o que permitia revelar talentos de nivel profissional. Rapidamente se espalhou pelo mundo todo, chegando na Comiket, famosa convenção realizada há anos no Japão, onde o termo se popularizou e se espalhou especialmente em eventos e encontros de anime, mangá e videojogos, respectivamente as animações e quadrinhos japoneses.

A palavra cosplay, como já foi dito, é uma espécie de abreviação para "costume play" (costume = roupa / traje / fantasia e play = atuar). Ou seja, ocosplayer se caracteriza como um personagem de algum livro, mangá, jogo ou filme que queira homenagear; representa a personalidade deste; e em alguns eventos pode até mesmo competir com outros cosplayers em concursos, embora o grande barato e diversão sejam a exposição e o contato social gerado dentro do ambiente. Um dos principais objetivos desse passatempo é fazer amigos.

Caracteriza-se o cosplay pelo acrônimo inglês DIY (Do it yourself - faça você mesmo): o pretendente a cosplayer providencia os materiais para a confecção (alguns mandam determinadas peças a artesãos ou costureiras, ou fazem seus cosplays inteiramente em "Cosplay Stores" (lojas especializadas em confecção de cosplays), prepara os materiais de referência, monta a apresentação (caso haja), enfim, trabalha a interpretação, o figurino e às vezes até o cenário.

É uma atividade da qual podem participar e divertir-se crianças, adolescentes e adultos de todas as idades, sexo e condição social. Algunscosplayers chegam a gastar entre R$ 100,00 (36 ) e R$ 1.000,00 (360 ), às vezes mais, em roupas e acessórios, e levam a coisa a sério. Um passatempo como outro qualquer, porém com a singularidade de permitir o participante tornar-se seu personagem favorito por um dia. Nas gerações Star Wars, equivaleria a se vestir como um Jedi ou um cowboy de Faroeste. Nisso reside o embrião da vertente teatral docosplay: papéis são efetivamente representados, com significativa monta de carga artística.

Atualmente o mercado de cosplayers tem atraído empresas de todo mundo. Muitas delas estão criando lentes de contato e outros elementos para serem usados, tornando o personagem mais próximo do real. Os preços ainda estão altos, mas a tendência é que torne-se popular.

No início, os únicos cosplays eram de personagem de Star Wars (como os Stormtroopers); mas logo os animes e mangás foram tomando conta do público. Hoje, no Brasil, já se vêem cosplays de qualquer mídia, entre elas comics, filmes, livros e até personagens de Internet.

Cosplay no Brasil

Em convenções de jornada nas estrelas e RPG no final da decada de 1980 já se encontravam fãs fantasiados de seus personagens favoritos. Todavia, tal caracterização não era ainda conhecida como cosplay, pois o termo, na época, ainda começava a se difundir no Japão. Demais, o ato de se fantasiar não era visto como um passatempo por seus praticantes, manifestando-se nas convenções apenas como um elemento de expressão dos fãs. No final da década de 1990, com a popularidade do anime Cavaleiros do Zodíaco, surgiram as primeiras convenções de anime e mangá no país, fazendo assim essa atividade ressurgir, então com nome e características próprias, e os concursos. No início, as caracterizações eram quase em sua totalidade de personagens de animação, quadrinhos ou jogos japoneses, mas ao longo dos anos outras mídias foram incorporadas pelos fãs, como quadrinhos americanos, filmes ou livros, como por exemplo, Harry Potter ou Piratas do Caribe.

Os sites "Arquivo Cosplay Brasil" e "Cosplay Party Br" foram alguns dos pioneiros a tratar do assunto no Brasil. Em 2002 ambos se uniram, formando o Cosplay Brasil, que reúne a maior comunidade brasileira de praticantes e simpatizantes do cosplay.

Anime Friends, organizado pela Yamato Comunicações e Eventos, é o maior concurso de cosplay do Brasil. Em 2007, mais de 1.200 concorrentes inscreveram-se em seis categorias.Anime Dreams, o segundo maior, com mais de 800 inscritos num só evento em 2007.

A Yamato Comunicações e Eventos organiza também o maior concurso de cosplay individual do Brasil, o YCC - Yamato Cosplay Cup. Ele é único que agrega competidores de todas as regiões do país. São 26 competidores selecionados que disputam a competição nacional em julho, destes os três primeiros colocados participam de uma etapa uma internacional em janeiro, que logo em sua primeira edição em 2008 teve seletivas no México, Chile, Argentina e Paraguai. Nestas seletivas em outros países participaram mais de 200 cosplayersinteressados em competir na final realizada no Brasil. Nas seletivas nacionais, realizadas em aproximadamente 20 eventos, foram mais de dois mil competidores. A campeã da edição brasileira de 2007 foi Andressa Miyazaki, seguida por Simone Setti e Thaís Jussim.

A Yamato organiza ainda o Circuito Cosplay, a mais tradicional competição de cosplay do país, que está atualmente em sua quinta edição. Em 2005, a vencedora foi Petra Leão; em2006, Thaís Jussim; em 2007, Andressa Miyazaki; em 2008, Lucyana Reimão; e em 2009, Kátia Costa.

A Editora JBC organiza o WCS Brasil que reúne 15 duplas de todo o país para competir para saber qual a melhor do país que vai representar-nos na final mundial que é realizada no Japão. Uma vaga é da dupla vencedora do ano anterior, treze são distribuídas por eventos parceiros e uma sai em uma repescagem. Em 2007, o evento teve média de 4 a 5 duplas inscritas por seletiva. Em 2006, os irmãos Mauricio Somenzari e Mônica Somenzari venceram tanto a etapa brasileira, quanto a japonesa da competição. Em 2007, Marcelo Fernandes e Thaís Jussim venceram no Brasil. Em 2008, Gabriel Niemietz e Jéssica Campos foram campeões na etapa brasileira e venceram também a etapa mundial. Em 2009, a dupla Geraldo Cecílio e Renan Aguiar venceu a etapa brasileira.

Mangá


Quando surgiram os primeiros mangás e animês?

O termo mangá surgiu em 1814, nos hokusai mangá, que trazem caricaturas e ilustrações sobre a cultura japonesa. Já o mangá moderno tem influência dos cartuns ocidentais e de quadrinhos clássicos da Disney; e é basicamente uma criação de Osamu Tezuka, com Shin Takarajima ("A Nova Ilha do Tesouro"), de 1947. A obra de Tezuka definiu as características do mangá, como expressões faciais exageradas, elementos metalingüísticos (linhas de velocidade, grandes onomatopéias etc.) e enquadramentos cinematográficos para aumentar o impacto emocional. O artista – falecido em 1989 – foi tão influente que é chamado de Deus Mangá. Na animação, apesar de haver desenhos anteriores produzidos no Japão, Tezuka é considerado o fundador da indústria, com obras que marcaram a cultura nipônica. Astroboy, em 1963, foi a primeira série animada da TV japonesa com história contínua e personagens recorrentes. Outros trabalhos do autor, como Kimba, o Leão Branco e A Princesa e o Cavaleiro, ajudariam a definir, em técnicas narrativas e de animação, o que hoje é tão reconhecido nos animês.

E no Brasil?

O primeiro mangá lançado aqui foi Lobo Solitário, em 1988, pela Cedibra, mas adaptado para a leitura ocidental. Isso invertia as artes originais e quase todos os personagens viravam canhotos. Só quando a Conrad lançou Dragon Ball, em 2000, os mangás passaram a sair no seu formato original, e lidos "de trás pra frente". Já os animês chegaram nos anos 60 e é difícil precisar qual foi o primeirão. Na leva inicial vieram Homem de Aço, Oitavo Homem, Ás do Espaço, Zoran e outros.

Qual o manga é o anime de maior sucesso no Brasil?

Os animês são exibidos no Brasil há mais de 40 anos, e séries como Don Dracula, Piratas do Espaço, Menino Biônico e Sawamu colecionam fãs. Mas o maior fenômeno foi Cavaleiros do Zodíaco, que, sozinho (e sem esta pretensão), gerou em 1994 o boom dos desenhos japoneses que ecoa até hoje.

A série virou referência, foi reprisada muitas vezes, rendeu muito merchandising e fez outras emissoras, além da finada Manchete (que o exibia), apostar nos animês.

Nos mangás, Dragon Ball Z, da Conrad, continua insuperável. Goku, que já era famoso pelos games e pelo animê, vendia mais de 100 mil exemplares quinzenais no auge.

Qual o tamanho desta indústria no Japão?

É difícil precisar a produção de mangás, mas sabe-se que os quadrinhos representam cerca de 40% do que é impresso no Japão e em 2006 movimentaram mais de 4 bilhões de dólares – é o maior mercado do mundo, com cerca de 750 milhões de exemplares vendidos.

Os maiores mercados estrangeiros para os mangás são os EUA (mais de 200 milhões de dólares em vendas), França e Alemanha.

A produção de animês também é extraordinária: a cada ano, os 400 estúdios de animação japoneses produzem mais de 2 500 episódios, numa indústria que movimenta mais de 1 bilhão de dólares.

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Dica nº 02



Gente o Fhoto-Bon apesar de sem em Japonês, ele pode ser mudado para Inglês, também é um ótimo editor de imagens e super fácil de mexer deixando você mais perfeito do que já é.

Uma cara que gosta de Rock deveria se vestir:


  1. Qualquer tipo de camiseta.

  2. Uma Jaqueta jeans ou de couro preto.

  3. Pulseira de couro nos dois punhos.

  4. Uma calça de jeans preto.

  5. All Star ou Coturno preto.

Nunca os perca!

Nunca deixe que uma intriga faça com que você perca uma grande amizade, brigas e discussões ente melhores amigos são normais pois cada um quer o melhor para o outro.
Não deixe a distância os separar, mesmo que a comunicação seja difícil nunca deixe de dizer o quanto você o ama.Pois amizades verdadeiras são raras.
Sempre que puder ligue para o teu amigo só para falar "como vai você?" ou "estou com saudades de você", porque sejamos sinceros todos querem escutar isto de quem agente gosta, ainda mais se for um grande amigo que com o passar do tempo vira um irmão de coração inseparável.
Muitas vezes você vai cair e ele estará lá ao teu lado para te dar a mão para que faça dele um apoio seguro para não vir cair ao chão novamente.
Muitas vezes terão que se separar será triste a despedida mas farão com que isto deixe a amizade mais forte do que nunca.
Irá aparecer pessoas querendo acabar com esta amizade, ela fará de tudo para que vocês se separem mas o elo que os une é mais forte e inquebrável.
Você tem que estar preparado porque mesmo em grandes amizades um mágoa o outro e poderem dizer que nunca mais querem se ver, mas não deixe com que uma mágoa seja mais forte do que sua amizade.
Um irá mentir ao outro mas isto é normal porque um não quer que o outro se chateie com bobagens.
Irão se divertir muito juntos mas um dia um pode ir embora e o outro ficar e chorar por ter perdido o grande amigo mas nem por iço vai deixar de ama-lo como se estivesse ao teu lado.

Pequena reflexão

Falei a uma pessoa que estava apaixonada por alguém e ela me respondeu: “Esta tirando conclusões antes mesmo de ver se é oque quer realmente, você já havia dito isto muitas vezes atrás de varias pessoas, será que agora é a verdadeira?”

Há respondi, é claro, disse que minhas palavras antes nada valiam, pois agora pude perceber que era mera ilusão, disse que só agora pude perceber que realmente eu o encontrei alguém que se parece comigo em detalhes que pação despercebidos a uma pessoa que está sempre correndo e não tem tempo para reparar.

Ela virou-me e disse: “Mas que detalhes são estes que lhe chamou tanta a atenção?”

A respondi com um sorriso, aqueles que a natureza nos proporcionou, aquele que somente ele sabe e acha que é o único que tem um detalhe na pele um insignificante detalhe, mas pode fazer toda a diferença, gostar de algo que parece não valer de nada para as outras pessoas, mas são detalhes valiosos para que poça se distinguir da maioria, são os detalhes que mais me chamarão a atenção, pois alguns deles eu tenho.

Ela me olhou e disse: “Pois bem, que vá em frente com este amor”.

Um dia eu irei falar a ela que “É esta a pessoa que mais amarei daqui em diante, é realmente a minha cara metade”.

Uma garota que gosta de Rock deveria se vestir:


  1. Camiseta de sua banda favorita.

  2. Cinto de rebite.

  3. Calça rasgada ou Saia ou Short.

  4. Meia arrastão.
  5. Pulseira de couro.

  6. All Star ou Coturno Preto.




Shows

10/10/2010

RUSH - RJ
Liderado pelo vocalista e baixista Geddy Lee, o trio Rush traz ao Brasil a excursão Time Machine, que faz uma releitura da carreira da veterana banda e toca o álbum Moving Pictures, um dos mais elogiados, na íntegra.

Local: Praça da Apoteose

End: R. Marques de Sapucaí , s/nº - Centro - Rio de Janeiro - RJ

Abertura dos portões: 17h

Horário Show Rush: 20h

Classificação etária: Não será permitida a entrada de menores de 12 anos; 12 anos a 15 anos: permitida a entrada (acompanhados dos pais ou responsáveis legais); a partir de 16 anos: permitida a entrada (desacompanhados).

Ingressos: internet (www.ticketsforfun.com.br) e telefone (4003-0696)

08/10/2010

RUSH - SP
Liderado pelo vocalista e baixista Geddy Lee, o trio Rush traz ao Brasil a excursão Time Machine, que faz uma releitura da carreira da veterana banda e toca o álbum Moving Pictures, um dos mais elogiados, na íntegra.

Local: Estádio do Morumbi

End: Praça Roberto Gomes Pedrosa, nº 1 - Morumbi - São Paulo (SP)

Abertura dos portões: 17h

Horário Show Rush: 21h30

Classificação etária: Não será permitida a entrada de menores de 12 anos; 12 anos a 15 anos: permitida a entrada (acompanhados dos pais ou responsáveis legais); a partir de 16 anos: permitida a entrada (desacompanhados).

Ingressos: internet (www.ticketsforfun.com.br) e telefone (4003-0696)

21/09/2010

LACRIMOSA - SP
A banda de gothic metal Lacrimosa, fundada pelo alemão Tilo Wolff, volta ao Brasil para única apresentação.

Local: Carioca Club - SP

End: R. Cardeal Arcoverde, 2899 - Pinheiros
São Paulo

Ingressos:

Pista estudante: R$ 60,00
Pista promocional: R$80,00
Camarote: R$ 120,00
Pista inteira: R 120,00

Pontos de Venda:

Loja Die Hard: Galeria do Rock
Loja Metal CDs: Santo André
Bilheteria Carioca Club

Pela internet: www.ticketbrasil.com.br

19/09/2010

SCORPIONS - SP
Despedindo-se dos palcos, o Scorpions está excursionando pelo mundo com a derradeira turnê "Get your sting and blackout world tour" e volta ao Brasil pela terceira vez para divulgar o álbum "Sting in the tail".

Local: CREDICARD HALL - SP

End: Av. das Nações Unidas, São Paulo/SP

Ingressos: premier.ticketsforfun.com.br